A Homeopatia e a Lei Seca

30-11-2013

Criada pelo médico alemão C.F.Samuel Hahnemann  (1755-1843), a Homeopatia é uma especialidade médica, farmacêutica e Veterinária, reconhecida pelos Conselhos Federais de Medicina, Farmácia e Medicina Veterinária. Homeopatia é uma palavra de origem grega que quer dizer “doença semelhante”. Por isso ela é considerada uma prática médica regida pela lei dos semelhantes. No Brasil, medicamentos homeopáticos somente podem ser prescritos por Médicos, Veterinários e Odontólogos sendo os medicamentos homeopáticos manipulados somente em farmácias que possuam manipulação homeopática e farmacêutico especialista  em homeopatia. Uma das funções do farmacêutico especialista em homeopatia é transformar  vegetais, minerais e animais em medicamentos homeopáticos. Isto acontece através de uma técnica especial, denominada dinamização. A dinamização é a técnica empregada quando após cada diluição, são feitas agitações (sucções). Dinamizações sucessivas permitem a liberação do que se chama informação homeopática, o que torna o medicamento capaz de organizar a Energia Vital quando o indivíduo está doente, e restabelecer a Saúde. O medicamento é administrado em “doses infinitesimais”, muito diluídas. A dinamização ainda permite diminuir eventuais efeitos tóxicos ou agressivos da substância original e aumentar seu potencial curativo. É por isso que a homeopatia permite que sejam utilizadas substâncias ditas tóxicas, sem causar mal ao paciente. Os  nomes dos medicamentos são descritos através do nome da substância de origem em latim, latinizados ou gregos. A potência ou a quantidade de vezes que o medicamento foi dinamizado, é indicada por um número, em algarismo arábico, enquanto as letras que se seguem, definem a escala de preparo. Por exemplo: Arnica montana 6 CH = Centesimal Hamemaniana,                                          Nux vomica 8 D = Decimal, Belladona 9 LM = Cinquenta milesimal Quanto a apresentação, pode ter as seguintes formas : FORMA  LÍQUIDA é preparado em solução hidroalcoólica, isto é, uma mistura de água e etanol, geralmente  contendo 30% de álcool, e  as gotas devem ser colocadas em baixo da língua.  As Doses Únicas são preparadas em água destilada ou solução hidroalcoólica que poderão ser diluídas com água na hora de tomar. FORMA SÓLIDA = GLÓBULOS são grânulos de Sacarose, açúcar extraído da cana de açúcar. TABLETES  e COMPRIMIDOS são preparados com lactose, açúcar do leite. Ambos são consumidos colocando-os em baixo da língua. O efeito terapêutico se mantém nas diferentes apresentações e o clínico pode adequar a forma farmacêutica de acordo com as necessidades individuais do paciente. O Etanol nos medicamentos Homeopáticos O etanol é uma das substâncias psicoativas mais utilizadas pela sociedade atuando como uma droga ansiolítica e sedativa. Quando ingerido em altas doses ou mesmo em pequenas doses de forma sistemática pode ser tóxico e prejudicial à saúde. A concentração de etanol no sangue após consumo de álcool depende de fatores tais como, quantidade consumida em um determinado tempo, massa corporal, metabolismo individual e quantidade de alimento no estômago. Os medicamentos homeopáticos na forma líquida possuem em sua composição determinada quantidade de etanol, pois este é utilizado como veículo e na conservação do medicamento. A quantidade de etanol ingerida pelo paciente com o medicamento homeopático na forma líquida varia de acordo com o número de gotas prescrito para uso diário, a quantidade de medicamentos homeopáticos em uso simultâneo e também com a concentração alcoólica destes medicamentos. O Conselho Nacional de Trânsito tornou mais rigorosa a chamada Lei Seca. Agora, a configuração da infração se dá quando no bafômetro a medição realizada pelo bafômetro alcançar quantidade igual ou superior a 0,05 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões que corresponde a metade da quantidade anterior tolerada. O Álcool e o Bafômetro O álcool que uma pessoa ingere aparece no hálito porque é absorvido da boca, garganta estômago e intestinos para a corrente sanguínea. O álcool não é digerido após a absorção nem sofre modificações químicas na corrente sanguínea. À medida que o sangue passa pelos pulmões, parte do álcool atravessa as membranas dos alvéolos  até o ar, pois o álcool  evapora de uma solução, ou seja ele é volátil. Ao  assoprar com força no canudinho o ar será conduzido para um analisador contendo uma solução ácida de dicromato de potássio. O princípio de detecção está fundamentado na avaliação das mudanças das características  elétricas de um sensor sob os efeitos provocados pelos resíduos do álcool etílico no hálito do indivíduo. A concentração de álcool no ar alveolar está relacionada com a concentração do álcool no  sangue, então pode-se ter a concentração do álcool no sangue. Uma das formas de apresentação de medicamento de medicamento homeopático é a forma líquida que, em sua maioria, é preparado em solução contendo 30% de etanol. Não há estudos sobre o teor de álcool presente no ar exalado após a administração de soluções hidroalcoólicas nos teores presentes em medicamentos homeopáticos. Diante da situação, para evitar resultado falso positivo em uma situação de verificação por parte da autoridade policial, recomendá-se que seja informado sobre o uso de medicamento contendo teor de álcool etílico em sua composição. Apresentar o frasco em uso o qual habitualmente descreve em sua rotulagem o teor de álcool etílico presente, informar quando foi administrado pela última vez e aguardar a orientação sobre como proceder ao teste doetilômetro. Ana k. C. e Cols realizaram trabalho recente onde identificaram o teor de etanol presente no sangue após a administração de diferentes quantidades de uma solução contendo álcool etílico a 30% (similar a preparações homeopáticas). Como resultado encontraram que pessoas de peso médio (70Kg) após a ingestão de 5 gotas (dose usual) dessa solução, apresentam uma concentração sanguínea de 1mg/L de sangue e que a administração de 12ml ou o equivalente 300gts dessa solução levou a uma concentração de 62mg/L de sangue em pessoa de peso médio (70Kg). Para saber mais consulte: Resolução MC-CONTRAN nº 432, de 23 de janeiro de 2013, disponível em http://WWW.denatran.gov.br/download/resoluções/(resolução%20432.2013c).pdf, acessado em 19/02/2013. Farmacopéia Homeopática Brasileira, 3ª Edição, disponível em – HTTP//WWW.anvisa.gov.br/farmacopeiabrasileira/conteúdo/3ª edição pdf, acessado em 19/02/2013. Ana K.C.C., Elizabete G.C., Walcymar L. E.. O etanol nos medicamentos homeopáticos, trabalho apresentado durante o Congresso Brasileiro de Homeopatia, Belo Horizonte – MG. Brasil, novembro de 2012. Equipe Técnica ABFH E ANFARMAG – Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais –http://www.anfarmag.com.br.