Alopecia Areata – Você sabe o que é?

29-11-2016
alopecia

A Alopecia Areata é uma doença caracterizada pela queda repentina de cabelos e pelos, sem alteração da superfície cutânea. Ela atinge igualmente homens e mulheres, e pode se manifestar em qualquer idade. Se classifica como uma doença autoimune, em que células do sistema imunológico (nosso sistema de defesa), em circunstâncias peculiares, agridem as estruturas normais do organismo. Já foram identificados sinais de tendência genética para esse quadro, que pode ser desencadeado por diferentes fatores, como por exemplo, mudanças hormonais, processos infecciosos intensos e fatos traumáticos.

As manifestações clínicas variam desde pequenas áreas localizadas no couro cabeludo até grandes extensões de perda de cabelos e pelos, que podem atingir todo o corpo. Existem casos em que os fios voltam a nascer espontaneamente e a doença nunca mais se manifesta. Em outros, os episódios se repetem, com queda e repilação se alternando, por extensos períodos.

A falta de conhecimento a respeito da doença cria nos pacientes uma sensação de angústia e insegurança, que somadas aos preconceitos da sociedade resultam em dificuldades nos relacionamentos sociais. O paciente se torna, assim, vulnerável a manipulações e promessas de soluções mágicas de cura.

Existe tratamento?

Sim. Existem várias formas de tratamento: geralmente devem ser utilizadas por tempo prolongado. Alguns tratamentos são realizados em casa pelo paciente, outros pelo médico, no consultório. Alguns medicamentos são de uso tópico (isto é, para passar no local das lesões), outros em comprimidos ou injeções.

Um mesmo tratamento deve ser realizado por vários meses para que se observe alguma resposta. Importante ressaltar que pessoas diferentes reagem de formas diferentes aos tratamentos. Um mesmo tratamento pode ser benéfico para um paciente e não para outro.

O cabelo nasce sempre? Volta ao normal? Pode cair de novo?

Observamos dois extremos: na maioria dos pacientes a repilação (isto é, o nascimentos dos pelos) ocorre até sem nenhum tratamento, espontaneamente; porém, em alguns, nenhum tratamento conhecido é eficaz.

Às vezes o cabelo pode nascer branco e depois votar a cor normal (ou permanecer branco); as vezes nasce em algumas áreas e em outras não.

Cada Paciente deve ser avaliado e acompanhado pelo dermatologista. As lesões podem reaparecer ou não. É necessário que o paciente esteja sempre atento e procure o dermatologista sempre que notar alguma falha.

E os aspectos emocionais? Eles influenciam?

Sim. Em geral pacientes relatam episódios traumáticos que poderiam ser considerados como fator desencadeante da alopecia. Ainda não há comprovação científica de que um determinado acontecimento tenha sido a causa daquele episódio de alopecia, porém existem fortes evidências.

Diante desse quadro, surgiu a necessidade de criar um espaço onde pacientes, familiares e amigos pudessem se reunir e trocar experiências, aprendendo e ensinando como enfrentar as dificuldades que a doença pode trazer. Uma oportunidade para, também, tirar dúvidas sobre a doença, suas características, o que se sabe sobre sua origem, o que é mito e o que é verdade.

Assim foi criado  em 2003, o AAGAP – Grupo de Apoio aos Pacientes com Alopecia Areata. As reuniões do grupo acontecem uma vez por mês na sede da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional de São Paulo. Participam médicos, estudantes de medicina e psicólogos. Uma grande preocupação do grupo é trazer a essas pessoas, além dos assuntos diretamente ligados à Areata, recursos que possam tornar sua vida mais interessante, produtiva e feliz, com cabelos ou sem eles. E para isso fazemos uso da arte, que, no nosso entender, é a porta para a desejada restauração da humanidade.

Para saber mais participe da palestra dia 07/12/16 – quarta feira-  19:00hs – AICITA- com a Dra. Enilde Borges Costa. Médica Dermatologista formada em 1973 pela Escola Paulista de Medicina, Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia em 1984, Mestre em  Dermatologia pela Universidade Federal de São Paulo em 1996,Fundadora e Coordenadora do AAGAP.

Informações e confirmação de presença = (11) 4524-2763 / 9.9423-7513