Antioxidantes: os Bombeiros da Vida

20-01-2014

Astrônomos, cientistas, ufólogos, esotéricos, profissionais vários e até curiosos discutem, há séculos, a existência de vida em outros planetas.

A única conclusão unânime é: a vida como existe na Terra, só é possível em outros planetas se lá houver dois elementos, Ar e Água. Que são nutrientes e fonte de saúde.

O ar, especialmente, traz em si um componente que é o mais importante nutriente sobre a face da Terra : o Oxigênio.

O Oxigênio, porém, é paradoxal da mesma forma que cria a vida, ele também pode destruí-la.

O Oxigênio não é encontrado apenas em sua forma molecular pura (O2), mas também combinado com outros elementos, desta combinação surge o processo de oxidação sendo a mais conhecida a do Ferro (ferrugem), entre muitas outras. Então, a Oxidação é a melhor prova de que o Oxigênio pode ser destrutivo.

Como o Oxigênio se combina facilmente com qualquer elemento, combina-se também com os radicais livres presentes em nosso organismo e “queimam” nossos tecidos.

Mas uma boa notícia, a lista de nutrientes que funcionam como “bombeiros” nos “incêndios” provocados pelos radicais livres, é cada vez maior.

Tais nutrientes combinam-se com os radicais livres, evitando que estes fragmentos de moléculas se combinem com o Oxigênio e, portanto, evitando a oxidação e os males trazidos por ela.

Entre eles encontramos o Pycnogenol , obtido a partir de cascas de Pinheiros conhecidos como Pynus pinaster, que é capaz de:

 

  • Reduzir a fragilidade dos vasos capilares e aumentar a elasticidade das veias,
  • Reduzir câimbras,
  • Reduzir inflamações como artrites,
  • Compensa a perda de colágeno, mantém a elasticidade da pele prevenindo o envelhecimento precoce, além de
  • Reduzir o cansaço físico.