As Unhas Falam

15-12-2013
Ter unhas bem cuidadas não é só sinônimo de beleza, mas também de boa saúde. Por isso os cuidados precisam ir muito além da cor dos esmaltes. Em casa ou na manicure preste  atenção no aspecto das unhas, pois ele diz tudo. Dependendo do local da alteração a unha desenvolve diferentes características. Alguns processos metabólicos alterados interferem tanto no crescimento quanto na pele que fica sob a unha. Quem nunca ficou se perguntando o motivo de ter algumas manchinhas brancas nas unhas? Essas manchinhas podem ser deficiência em selênio e zinco. E as unhas fracas e quebradiças? Podem ser o resultado de uma deficiência de ferro, que pode até levar a uma anemia. Sabiam que o estresse também pode afetar as unhas?Por isso devemos sempre estar atentas as modificações nas nossas unhas, pois a falta de nutrientes no organismo também reflete nelas. O cigarro também é um grande inimigo das unhas, pois as deixam amareladas. Devemos ter uma dieta equilibrada rica em Cálcio (Leite e derivados), Ferro (Beterraba, bife de fígado), Vitamina A (Couve, espinafre, gema de ovo), Zinco (Nozes, gérmem de trigo), Vitamina B3(Frango, broto de ervilha), frutas vermelhas, etc. Esses elementos contribuem muito para o desenvolvimento das nossas unhas, deixando-as mais fortes, bonitas e saudáveis. Além de cuidarmos da nossa alimentação devemos cuidar também da beleza estética das unhas, sempre hidratando e as protegendo de agressores externos, já que as nossas mãos e pés estão sempre expostos a bactérias, e produtos químicos. O uso de esmalte não é condenado, tanto que a variedade de cores, modelos e texturas são infinitas, onde o complemento será uma base fortalecedora com vitaminas. O velho conselho de levar o próprio alicate, a lixa e o palitinho ao salão também continuam valendo. Deixe a acetona de lado e prefira os removedores de esmaltes livre de acetona, pois esse elemento resseca as unhas as deixando fracas. O que dizem as unhas:
  • Curvatura semelhante a uma colher: pode ser sinal de alterações endócrinas. como hiper ou hipotireoidismo e anemias;
  • Esbranquiçadas: podem significar a alteração da matriz da unha, alterações renais, anemia ou uso contínuo de medicamentos;
  • Amareladas: causadas por fungos, aumento de betacaroteno, uso de medicações ou resíduo de esmaltes que pigmentam a lâmina da unha;
  • Amarronzadas: surgem pela presença de fungo ou traumas;
  • Azuis ou avermelhadas: ficam assim por conta de doenças auto-imunes que aumentam os vasos existentes na cutícula, pelo uso de medicação ou alterações vasculares. A inflamação da pele também pode deixá-la com aspecto avermelhado.
Todavia, não adianta olhar para as mãos e entrar em desespero caso note alguma mudança, pois apenas o médico é capaz de diagnosticar corretamente a presença de alguma alteração na saúde. Há sinais que não são doenças, mas mudam a unha, como a melanoníquia, que são estrias marrons e longitudinais que surgem nas unhas de pessoas morenas. Unhas roídas também podem ser um sinal de ansiedade!.