Morosil X Paladar

28-02-2015
laranja-moro-morosil

PALADAR: DOCE OU SALGADO?

Visão, audição, olfato, junto com o paladar, nos conduzem na busca pelo alimento. Nossa língua, possui receptores específicos para os sabores: doce, amargo, salgado e azedo. A predileção pelo doce é inata, pois já nascemos adorando esse sabor. Aprendemos a gostar do salgado e quanto maior a quantidade de sal, maior o consumo. Nos afastamos do azedo e amargo por estarem relacionados a alimentos de potencial risco à saúde, que estejam envenenados ou estragados. A combinação da textura agradável da gordura com o açúcar ou sal nos deu alimentos irresistíveis, isto é, os que fazem parte de nosso consumo cotidiano pelo prazer e não por necessidade nutricional.  E assim, baseados no prazer escolhemos os alimentos que nem sempre são os mais indicados.

E então? Pronta para mudar seus hábitos?

Comece com a alternativa natural do mediterrâneo no gerenciamento do peso. Cultivada em torno do vulcão Etna na Sicília, a laranja vermelha tem alto teor de substâncias bioativas (Antocianinas, Flavonóides, Ácidos Hidroxicinâmicos e Ácido Ascórbico), que trabalham sinergicamente para promover redução da gordura abdominal.

A laranja Moro se destaca por sua coloração vermelha, que é a principal fonte dos pigmentos de antocianidina, um excelente antioxidante, que geralmente não são encontrados em outras frutas cítricas. Estudos comprovam que ela apresenta uma ação exclusiva que não acontece com nenhuma outra variedade: a redução acentuada no tamanho dos adipócitos pela diminuição do acúmulo de lipídeos, que ocorre devido a dietas ricas em gorduras e a falta de exercícios físicos, entre outros fatores. Desta forma, promove o gerenciamento do peso, o aumento da sensibilidade à insulina e a redução do triglicerídeos e colesterol total. Um estudo recente, publicado na conceituada revista Internacional Journal of Obesity, mostrou que o extrato de Moro obtido do suco enriquecido, pode neutralizar o ganho de peso e o acúmulo de gordura induzida em animais alimentados com dieta hipelipídica, com redução da gordura abdominal de 25 a 50%.
A dieta do Mediterrâneo é extremamente conhecida e considerada muito saudável por ser baseada nos alimentos característicos de alguns dos países banhados pelo mar Mediterrâneo. Assim, ela é rica em frutas, legumes, peixes, grãos integrais, gordura insaturada, como o azeite e quantidades moderadas de vinho. O consumo desses alimentos, cotidianamente, traz inúmeros benefícios por serem fontes de vitaminas, minerais, ácidos graxos mono e poli-insaturados, fibras e antioxidantes, que proporcionam uma modulação no peso corporal, diminuição do risco de doenças crônicas e consequentemente aumento da longevidade.