OUTONO

25-05-2016
outono

…. que caiam apenas as folhas das árvores e não a nossa resistência.

No outono, estação caracterizada pela queda das temperaturas e pela baixa umidade do ar, médicos e demais profissionais de saúde se preparam para atender adultos e crianças que sofrem com problemas respiratórios. Período propício ao desenvolvimento de vários processos respiratórios.

Entre as doenças respiratórias destacam-se os resfriados (causados por rinovírus) e gripes (causados pelo vírus influenza), sendo este mais grave, pois, além dos sintomas de resfriado, como coriza, mal-estar e dor no corpo, costuma causar febre alta e levar o paciente a ficar de cama. Outras doenças são otite, bronquite, asma, sinusite, rinite e conjuntivite. O rotavírus, responsável por casos de diarreia aquosa e contagiosa, completa a lista.

Desses, a GRIPE é o pior sendo  altamente contagiosa e pode ser transmitida quando o doente tosse, fala ou espirra, um adulto pode passar a doença desde um dia antes de apresentar os sintomas até, geralmente, cinco dias depois. As crianças podem transmitir por mais tempo: de sete a dez dias.

Os problemas podem ocorrer em qualquer época do ano, mas as características do outono e do inverno são ideais para a ação dos vilões nessas estações. “A associação da diminuição da temperatura, da baixa umidade relativa do ar e do maior nível de poluição atmosférica aumentam os casos de doenças respiratórias infecciosas, inflamatórias e alérgicas.

 Uma das formas de prevenir-se das doenças típicas das estações frias é evitar aglomerações e lugares pouco arejados. Também é importante deixar as janelas abertas para que a casa esteja ventilada. “Devemos manter a casa e o ambiente arejados, livres de poeira, para evitar o agravamento de doenças simples, como a rinite e a sinusite. Evite também a exposição ao frio e à chuva levando sempre na bolsa ou no carro o ‘kit outono/inverno’ (casaco e guarda-chuva),

Outra recomendação importante é esterilizar os aparelhos de nebulização antes de utilizá-los. Também é preciso cuidado com as roupas. É comum tirarmos cobertores e blusas de lã do armário e usá-los diretamente. Porém, essas roupas guardadas estão cheias de ácaros, que são alguns dos principais ativos das crises alérgicas.

Como medidas de prevenção, o recomendável é lavar roupas e cobertas, secando-as ao sol, antes de usá-las. Deixar os travesseiros expostos à luz solar também auxilia no combate aos ácaros. Outra dica importante é lavar as roupas de cama com mais frequência, pois elas também acumulam ácaros, que se proliferam com facilidade nesse período mais seco. Mantenha uma alimentação equilibrada e pratique exercícios.

Lembrando que a prevenção é o melhor remédio sugerimos o uso do mel, própolis, Tintura de Echnacea, Vitamina C , e os medicamentos homeopáticos, preventivos, como: Oscillococcinum, Influenzinum ou a cepa H1N1, em gotas ou glóbulos. Consulte sempre o seu médico!