Um dom divino, SER MÃE

14-05-2014
mae

A mais antiga comemoração do Dia das Mães é mitológica. Na Grécia Antiga, a entrada da primavera era festejada em honra à Mãe dos deuses (Rhea). Mas foi uma americana, Ana Jarvis, que, após perder a mãe, iniciou uma campanha para instituir um dia de homenagem a todas elas. No Brasil, o dia foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre e oficializado no calendário cristão pelo cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Jaime.

Dizem que, como Deus não pode estar em todo lugar, ele fez as mães: mães como Santa Ana, que concebeu Maria, a mãe de Jesus, a criou com dignidade e foi contemplada pela graça de ser a avó de nosso Salvador. Mães como a própria Maria, a santíssima, que deu a luz àquele que redimiria nossos pecados, que o criou para ser misericordioso e íntegro e é nossa intercessora a Deus, a desatadora de nossos nós, a quem recorremos que interceda ao filho e a quem pedimos e agradecemos com um carinho maternal. E como todas as mulheres que conceberam, escolheram uma vida e souberam cria-las como Maria e Santa Ana.

Dedicamos esse dia às mães que, apesar da canseira, das dores físicas e emocionais riem, sorriem com os filhos ao peito. Às mães meninas e às menos jovens que permanecem com espírito de conselheiras e formadoras de opinião, às que sacrificaram a profissão para criar dignamente seus filhos, ou àquelas que trabalham incansavelmente para dar ao seu fruto o conforto necessário e merecido. Às mães educadoras que sabiamente dizem “não”. Às mães precocemente envelhecidas, gastas, doentes, tantas vezes esquecidas de si mesmas.

Dedicamos principalmente às mães de coração, que, mesmo não tendo dado à luz fisicamente, são generosas, benevolentes, compassivas e companheiras, mães que escolheram e se apossaram de uma vida que não veio dela. E, finalmente, às mães queridíssimas que já partiram deste mundo e que certamente repousaram num merecido céu conquistado. Parabéns, mesmo que ninguém mais vos felicite! Obrigado, mesmo que ninguém mais vos agradeça!.

MÃE E BELA

Bonita dos pés à cabeça. É assim que as futuras mamães podem e devem se sentir. Nada de passar o tempo no sofá assistindo TV ou “comendo por dois”, enquanto o 9º mês não chega. Com uma alimentação saudável, exercícios físicos adequados, proteção solar e drenagem linfática o período de espera será inesquecível e sem deixar de herança estrias, quilos extras e manchas pelo corpo. Um bom antídoto pode ser a massagem.

Drenagem linfática é o tratamento estético mais indicado para a gestante. É uma massagem suave e lenta, que ajuda a reduzir a retenção de liquido no corpo e diminuir os inchaços típicos da gravidez, que aparecem principalmente no primeiro e no último trimestre de gravidez. Além do efeito drenante, que restabelece uma circulação correto, essa atividade também estimula o sistema imunológico, melhorando a defesa do organismo. É o que permitirá calçar sapatos no nono mês. No pós-parto, a massagem ajuda a reduzir mais rapidamente o líquido retido durante a gestação, contribuindo para a  recuperação plena da saúde física e estética. É muito importante ressaltar que a drenagem deve ser realizada por um profissional com conhecimento da anatomia e fisiologia. Se realizada de  forma errada, além de não surtir efeito, pode provocar hematomas e piorar o inchaço do corpo.

Com as constantes sessões, as grávidas passam a se conhecer mais e aceitam melhor a nova identidade corporal. Desta forma, a mulher passa a ter aumento do bem estar emocional, fortalecendo ainda mais o vínculo mãe-bebê. A massagem em gestantes proporciona, através de um toque acolhedor, alívio nas estruturas corporais que mais se recentem neste período (como dores lombares, ciatalgia, retenção de líquidos) e ajuda a harmonizar e equilibrar as comuns oscilações emocionais facilitando assim a integração deste maravilhoso momento ao seu cotidiano. Cuide-se, procure um profissional e informe-se sobre as técnicas de se cuidar co massagem. Esse período é, sem dúvida, uma etapa de grandes transformações físicas e emocionais. Em um momento você se sente poderosa e insubstituível, em outros se sente mais frágil do que um copo de cristal. E só disciplina, relaxamento, dieta, exercícios físicos e amor permitem a beleza interna e externa florescerem. Para você MÃE meu carinho, respeito e um grande abraço.

                                    Colaboração: Clara Cerioni, estudante de jornalismo.