Você sabia que a saúde começa pela boca? – Parte 1

25-10-2015
saude-bucal

Então, cuide bem da sua escova de dentes!

As escovas estão cada vez mais elaboradas: com cerdas multifuncionais, cabeças de vários tamanhos, versões motorizadas, as interdentais que proporcionam uma limpeza eficiente dos espaços entre os dentes removendo a placa bacteriana e algumas vêm até com limpador de língua acoplado. Inventada em 1498, na China, a escova de dente é acessório indispensável para a manutenção da saúde bucal. Mas, embora todos saibam de sua importância na hora de fazer a higienização dos dentes, poucos conhecem os cuidados que devem ser tomados para que ela não acabe se transformando em uma inimiga da boca ao se tornar um agente transmissor de doenças. Aliada ao creme dental, ao fio dental a escova elimina a placa bacteriana e as sujeirinhas que ficam escondidas nos dentes, evitando cáries e outras doenças contagiosas que atingem nossa boca, como a herpes, afta, e inflamações na gengiva. Para se ter uma ideia do estrago, as bactérias se multiplicam 250 vezes, em 24 horas sem escovação…

Como limpar e guardar a sua escova:

  • Não compartilhe escovas de dentes. Não importa se a escova é do seu filho, do seu marido ou mãe. Cada pessoa deve ter sua própria escova;
  • Após o término da escovação, todas as superfícies da escova devem ser lavadas, de preferência com água corrente aquecida;
  • Deve-se remover o excesso de água com uma pequena batida da escova sobre a palma da mão ou na borda da pia do banheiro;
  • Borrifar Clorexidine, um antibactericida doméstico, indicado para a esterilização da escova. Retire o excesso batendo no cantinho da pia;
  • Coloca-se, então, o protetor de cabeça que deve ter a sua parte interna também embebida pela solução antisséptica;
  • A escova pode ser guardada dentro do armário fechado do banheiro, evitando-se encostar uma escova na outra. O antisséptico ficará agindo durante todo o intervalo entre as escovações, promovendo uma desinfecção eficiente;
  • Um ponto fundamental é que antes da próxima escovação, a escova deve ser novamente muito bem lavada e enxaguada em água corrente para a remoção dos resíduos do desinfetante utilizado e dos microrganismos eliminados;
  • Troque a escova a cada dois meses, isso evitará o acúmulo de sujeira e a proliferação de micro-organismos.

Continua…